top of page

Festival Irradia 2024 abre chamada para obras de radioarte

Atualizado: 27 de jun.


O Festival Irradia está recebendo, até o dia 21 de julho de 2024, obras de radioarte para transmissão em outubro de 2024. As peças sonoras vão compor programação especial veiculada na Rádio Universitária FM 107,9, em Fortaleza-CE, e na Rádio Universitária FM 104,7, em Vitória-ES. A radioarte é uma prática criativa que explora o potencial do rádio como meio para a arte, com ênfase na experimentação.


Em sua segunda edição, o Festival Irradia aceita peças de radioarte, incluindo paisagem sonora, arte acústica, poesia sonora/fonética, propostas inovadoras para programas de rádio, rádio documentário e rádio drama, e outros experimentos com sons de diversas naturezas. A curadoria do evento é formada por Marina Mapurunga (UFRB), Ajítẹnà Marco Scarassatti (UFMG), Yuri Bruscky (Uniaeso/PE), Thaís Aragão (UFC) e Pedro Marra (UFES).


O festival busca oferecer ao público a oportunidade de apreciar a produção em arte sonora pensada para transmissão via rádio, apresentando uma diversidade de trabalhos produzidos por artistas de todo o Brasil e também do Exterior. A iniciativa é resultado de parceria entre projetos de extensão desenvolvidos nas emissoras ligadas à Universidade Federal do Ceará (UFC) e à Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).


As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por meio do formulário disponível em https://forms.gle/ZDuUPmvJFe3kbVkQ6.


Critérios de Seleção

  • Cada participante pode enviar até 02 (duas) obras de sua autoria (incluindo co-autoria), sendo necessário realizar uma inscrição por obra;

  • Cada obra deve ter duração máxima de 60 (sessenta) minutos;

  • Não serão aceitos álbuns como obra única;

  • Não serão aceitas inscrições de obras já inscritas na edição passada;

  • Cada áudio deve ser enviado em um só arquivo, em alta qualidade (em caso de MP3: 44.1kHz, mínimo de 256kbps);

  • O arquivo deve estar disponível para download por meio de link válido e permanente em serviços como SoundCloud, Google Drive, Dropbox, OneDrive etc. Não utilize serviços de armazenamento temporário, como WeTransfer;

  • As obras não precisam ser inéditas;

  • As obras devem ter sido produzidas a partir do ano de 2020;

  • Em caso de trabalhos produzidos para outras emissoras ou eventos, solicitamos que os créditos sejam atualizados para se dirigir à audiência do Festival Irradia e/ou das emissoras transmissoras do evento (Rádio Universitária FM 107,9 de Fortaleza e Rádio Universitária FM 104,7 de Vitória).


O anúncio dos trabalhos selecionados será feito no mês de setembro, por meio dos sites da Rádio Universitária FM 107,9 (www.radiouniversitariafm.com.br) e do Festival Irradia (www.irradiafestival.com). Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail irradiafestival@gmail.com.


Cronograma - Festival Irradia

Lançamento da chamada de trabalhos: 20.06.2024
Encerramento das inscrições: 21.07.2024
Anúncio da seleção: Setembro de 2024
Festival Irradia: Outubro de 2024

 


Conheça a curadoria


Marina Mapurunga é artista sonora, sonidista e pesquisadora que atua no campo do audiovisual e da arte sonora. É professora de som do Centro de Artes, Humanidades e Letras da UFRB, onde atua nos cursos de graduação em Cinema e Artes Visuais e na pós-graduação em Comunicação. Fundadora e coordenadora do projeto de extensão SONatório e da OLapSo (Orquestra de Laptops SONatório – UFRB). Integrante da rede Sonora - Músicas e Feminismos.


Ajítẹnà Marco Scarassatti é artista sonoro, improvisador, educador e compositor. Desenvolve pesquisa e construção de esculturas e instalações sonoras, além de gravações de campo. Atua como professor e pesquisador na área de Composição Musical da Escola de Música da UFMG e é autor do livro Walter Smetak, o alquimista dos sons (Editora Perspectiva/SESC, 2008).


Yuri Bruscky desenvolve práticas artísticas explorando interseções entre ruído, linguagem, mediações tecnológicas e práticas cotidianas. Coordena o curso de Produção Fonográfica da Uniaeso/PE. Mantém, desde 2010, o selo de música experimental Estranhas Ocupações. É co-criador do ciclo de radioarte Rumor, do festival Muído e do seminário e programa de residências artísticas (Entre) Lugares Sonoros. É co-autor do livro História da Poesia Visual Brasileira (Cepe, 2018).


Thaís Aragão pesquisa som, espaço e mídia, com ênfase em som urbano e gravação de campo. É produtora cultural da UFC, onde desenvolve produções radiofônicas para a Universitária FM 107,9 e faz parte da equipe editorial da Revista Mauc (Museu de Arte da UFC). Integra o Grupo de Pesquisa de Imagem, Consumo e Experiências Urbanas - Giceu (UFC) e o Grupo de Pesquisa Identidade e Território - GPIT (UFRGS).


Pedro Silva Marra trabalha com som e áudio em diferentes mídias e formatos: rádio, som para cinema, produção musical e gravações de campo. É professor do Departamento de Comunicação Social da UFES, onde leciona as disciplinas de som nos cursos de jornalismo e cinema e audiovisual. Coordena o Ateliê de Sonoridades Urbanas e é membro do Grupo de Estudos em Imagem, Sonoridades e Tecnologias - GEIST.


445 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page